Home Office | Rodrigo Lima - Curitiba / PR

(41) 9 8408-7820

Destinos

Moscou - A megacidade da Copa do Mundo 2018

Largas avenidas, construções históricas, prédios modernos, um trânsito frenético e uma megacidade vibrante configuram Moscou, um dos 11 destinos que irão sediar a Copa do Mundo 2018, na Rússia.

Com 12 milhões de habitantes, a capital russa é a segunda cidade mais populosa da Europa e a sexta mais populosa do mundo. Oferece ao turista experiências incríveis ligadas ao seu passado histórico e com foco no futuro, rica em símbolos culturais declarados como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Em consequência do período da Guerra Fria, a cidade passou um bom tempo quase que fechada para o turismo, mas pouco a pouco vem conseguindo reverter esse quadro e se mostrando uma ótima opção de destino a ser incluída na lista de quem já é fã das metrópoles cosmopolitas espalhadas pelo mundo.

Praça Vermelha

Muitos que conhecem, já afirmam que todo roteiro turístico a ser feito na capital russa deve começar pela praça que é conhecida como o coração da cidade e um dos pontos mais emblemáticos do país.

Palco de vários acontecimentos ao longo da história, a Praça Vermelha recebe esse nome por seu nome em russo, "Красная площадь" (Krasnaya ploshchad), levar a palavra "красная" (krasnaya), que pode significar tanto "vermelha" como "bonita".

No grande espaço também estão localizados a Catedral de São Basílio, o Museu Histórico Nacional e o Shopping GUM, antigo Mercado Universal do Governo, local de distribuição de alimentos na época da URSS que hoje é um shopping que abriga algumas das grifes mais famosas do mundo.

Catedral de São Basílio

Construída entre 1555 e 1561, sob a ordem do czar Ivan, o Terrível, a Catedral pertence à Igreja Ortodoxa Russa e a sua beleza é tão exuberante que mais parece um castelo de conto de fadas. Reza a lenda que o czar Ivan ficou tão satisfeito com a exuberância do monumento que mandou cegar o arquiteto responsável para que ele nunca mais pudesse construir algo semelhante. 

A catedral, que também funciona como parte do  Museu Histórico do Estado, não tem um único espaço, mas sim vários, afinal de contas ela é, na verdade, a junção de 10 capelas. Suas torres alegóricas simbolizam chamas de uma fogueira em direção ao céu. 

O monumento é considerado Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1990, juntamente com seus vizinhos: o Kremlin e a Praça Vermelha.

Kremlin

A palavra russa Kremlin significa "fortaleza" ou "forte". As primeiras cidades do país se formavam em torno de kremlins, que eram construções militares destinadas a proteger a terra contra os invasores estrangeiros. 

Hoje, com mais de 2km de comprimento, o monumento abriga séculos de histórias e é residência oficial do presidente da Rússia. Além de um um complexo com museus, galerias, e igrejas históricas para visitação.

Teatro do Ballet Bolshoi

Reconstruído e renovado diversas vezes, o teatro é um dos pontos emblemáticos e deslumbrantes de toda a Rússia, abrigando a academia de balé mais famosa do mundo. Além do balé, o Bolshoi é a segunda maior casa de ópera da Europa, tanto pelo tamanho como por sua excelente acústica. 

A arquitetura rica em detalhes, tanto externa quanto internamente, são de encher os olhos, mas o visitante que desejar apreciar mais esse símbolo europeu precisa ficar atento e se programar o quanto antes, pois os ingressos costumam esgotar muito rápido, uma vez que se trata do centro da cena artística russa.



Fontes: ilovetravel.com.br / wikipedia.com / imagensviagens.com

Compartilhe nas redes sociais

FALE CONOSCO

ENVIE SUA SUGESTÃO DE CONTEÚDO

Ajude-nos a construir o melhor conteúdo para viajantes! Descreva sua experiência neste destino turístico,
indique opções de atração e dicas de segurança e proteção!

Rodrigo Lima - Curitiba / PR

rodrigolima.home@clubeturismo.com.br

(41) 9 8408-7820